Ameosc, Governo de SC e direção de hospitais da região tratam sobre contratação de novos leitos de UTI

Publicado em 05/03/2021 às 17:13 - Atualizado em 05/03/2021 às 17:13


Créditos: Ilustrativa Baixar Imagem

O presidente da Associação dos Municípios do Extremo Oeste de Santa Catarina, prefeito de Princesa, Edilson Miguel Volkweis participou na tarde desta sexta-feira (5) de uma reunião para tratar sobre a contratação de leitos em hospitais públicos e privados do Estado. A reunião teve a participação da coordenação do colegiado de secretários da Saúde e do Secretário Adjunto da Saúde de SC, Alexandre Lencina Fagundes.

Conforme o secretário executivo da Ameosc, Airton Fontana, todos os diretores de hospitais públicos e privados dos 19 municípios foram convidados para a reunião virtual que tratou sobre o edital 065/2021, publicado no Diário Oficial do Estado da terça-feira (2).  A medida, determinada pelo governador Carlos Moisés, visa ampliar a oferta de leitos diante do aumento significativo de infectados por Covid-19 e consequente agravamento do quadro de saúde dos pacientes. Segundo Fontana, os hospitais São Miguel e CasaVitta, de São Miguel declararam interesse e irão encaminhar proposta ao Governo do Estado.

“O Hospital São Miguel e o Hospital CasaVitta demonstraram interesse e vão encaminhar proposta ao Governo do Estado, para colocar à disposição seus hospitais e tentar equipar esses leitos para prestar serviço à região. Dessa forma, devem ser ampliados mais 20 leitos para pacientes Covid-19”, explica.

Durante a reunião, o Secretário Adjunto da Saúde de SC, Alexandre Lencina Fagundes salientou que o contrato mínimo será de três meses, podendo ser prorrogado conforme a necessidade. A contratação, segundo o governo estadual, será em forma de diárias em unidades hospitalares que ofereçam assistência médica multiprofissional, em caráter ininterrupto, com equipamentos específicos próprios e recursos humanos especializados.